20/10/2014

Impressões de Peniche, 2

....ainda à espera da inspiração (ou tempo?) para escrever sobre a suavidade do Gabriel Medina, que em nada foi afectada pela derrota de ontem no Moche Rip Curl Pro Portugal.

Stay tunned.

Felizmente, os 140 caracteres do Twitter não requerem inspiração: @DiogoAlpendre.

Upsets

Fui acompanhando a derrota de Gabriel Medina e Kelly Slater, em directo e na praia, no meu twitter @DiogoAlpendre. Para mais comentários in loco e no momento, sugiro que o espreitem ao longo dos dias de prova...e depois, claro. Se gostarem do que lerem.


18/10/2014

Peniche: Kelly e Kolohe decidem voar

Palavras para quê? Kelly Slater faz uma rotação nunca antes vista e Kolohe Andino faz uma super combinação. Até vos perguntaria qual o vosso preferido mas a verdade é que não há necessidade de ter um favorito: são ambos a mais pura da loucura. E o raio do campeonato nunca mais começa...

Kelly Slater takes it to the air in Peniche from GO-S.TV on Vimeo.


Kolohe Andino combo at Peniche from GO-S.TV on Vimeo.

15/10/2014

Impressões de Peniche, 1

Demorou até que Kelly Slater e Gabriel Medina trocassem um olhar. A conferência de imprensa ia já a meio, todas as estrelas tinham falado pelo menos uma vez e nós - jornalistas sedentos - analisávamos aquele mesmo facto.

Até que Slater pegou no seu iPhone e pediu a Gabriel para pôr novamente (ver foto) junto à face uma prenda que lhe tinha sido oferecida. E tirou uma fotografia. A prenda é simples e até irrelevante para a conversa: uma caixa de madeira, com algum conteúdo não revelado (aposto em cavalas) e que na tampa tem uma caricatura do jovem brasileiro. (Nota importantíssima, as caricaturas são do vienense Dear Edgar, que não conheço, mas que em breve vou tentar chamar aqui ao blog).

Pouco depois, o tal momento em que Slater tira uma foto ao Gabs. Foto: Pedro Mestre

A conferência foi quente. Não só porque a temperatura na sala estava elevadíssima mas também porque lá respiravam literalmente centenas de jornalistas, perseguidores de Medina e, claro, mais ainda de Slater. Muitos brasileiros, claro.

Tenho uma teoria. Kelly tem estado desconcentrado este ano porque tem vindo a aprender a falar português. Okay, pode ser uma ideia idiota, mas reparem. Ele é excepcional nos seus jogos psicológicos e fê-los contra todos os seus adversários ao longo do anos. Mas todos eles falavam inglês! Certo, Gabriel também fala uma espécie de inglês mas nas guerras psicológicas tanto importa falar como ouvir e Slater precisa - precisava? - de saber o que anda o prodígio de Maresias a dizer. Isto podem não ser boas notícias: Slater teria (terá?) percebido perfeitamente quando Medina confessou "algum frio na barriga".

E reparem como pode fazer sentido esta teoria! Chegado o momento de Kelly falar, e mesmo nas entrevistas pós conferência, o americano só falou das condições. De como o mar ia estar grande, de como se sente confortável e gosta dessas condições, de como é experiente neste tipo de eventos, de como o vento vai estar onshore e como este tipo de onda pesada pode causar lesões e levar a ausências de surfistas, outros surfistas.

E já que se fala das condições, foi mesmo essa palavra-chave da conferência de imprensa. "Condições". De facto, as previsões do mar não são as melhores e há alguma expectativa em relação ao que poderá, poderia e veio a acontecer nos dias seguintes. Não está fácil e a primeira ronda também não foi do melhor que já se viu. Continuemos à espera do que vem a seguir a este fim-de-semana. Eu acredito.

Muito importante ainda é a intervenção de John John Florence: "Sinto-me bem". Pudera! Depois de um 3º, 2º e 1º consecutivos! Super importante.

AMANHÃ aqui no blog: Gabriel Medina e a sua smooth talk
AMANHÃ NÃO VAI ESTAR aqui no blog: resumo da primeira ronda.